Menina Mulher

Às vezes sou menina, às vezes sou mulher. Me vejo perdida em um tempo que já se foi, mas que de tão rápido que passou, não pude acompanhar. O espelho me mostra o hoje, mas o coração ainda é jovem, ainda vive o ontem, com a mesma intensidade de quando era menina, ainda sabia sonhar, ainda pensava em voar. O tempo, quem sabe um dia a gente aprende a lidar com ele, e com ele possamos mesmo com os pés no chão, ainda sonhar, ainda voar, ainda ser o que desde pequenos pensamos ser e que depois de adultos esquecemos de ser e só lembramos de envelhecer.



Comentários