Dentro de olhares persistentes
nasceu a fonte de promessas
que reluz cada entardecer,
no princípio de cada sonhar
traçando destinos existentes
não cessando meu esquecer...
Nos gritos da saudade
tenho apenas consciência
que saudade mesmo,
apenas da infância,
pois de um amor ainda irei viver...
Destes olhares restam um labirinto,
onde estamos perdidos do tempo
em busca da verdadeira felicidade.
Olhares que prometem,
que conduzem a aproximidade de dois destinos,
que estações diferentes sobreviveu...
Olhares que procuram
semelhanças com um conto de fadas.
Olhares que provocam sensações inexplicáveis,
que faz da noite a mais preciosa promessa
de uma saudade prestes a nascer...
Destes olhares
restam procuras e desejos...
São momentos concretos de felicidade
que o conceito de dois destinos
quer fazer imortal
a lembrança destes
OLHARES...



Comentários